Pelo mundo

Acompanhe as

PERISCÓPIO TRAZ A PRIMEIRA EXPOSIÇÃO INDIVIDUAL DE ALICE RICCI EM BH
19.03.19

PERISCÓPIO TRAZ A PRIMEIRA EXPOSIÇÃO INDIVIDUAL DE ALICE RICCI

A partir do dia 16 de março (sábado) a Periscópio Arte Contemporânea recebe “Toda tentativa é um fracasso”, primeira exposição individual de Alice Ricci (SP), com curadoria de Paula Borghi. A mostra exibirá trabalhos da artista paulista, realizados durante os anos de 2016 – 2019 que apropriam-se de jogos de passatempos como, revistas de palavras cruzadas, jogos de liga pontos, blocos de construir e caça-palavras. A abertura será de 13h às 17h, aberta ao público.

Paula Borghi é crítica de arte, participou de curadorias da Residência Artística Red Bull, é idealizadora do PROJECTO MULTIPLO de arte impressa, foi integrante do grupo de crítica do CCSP (Centro Cultural São Paulo) de 2011-2013 e do Paço das Artes São Paulo 2012-2013. Além disso, participou do projeto curatorial da 11º Bienal de Artes Visuais do Mercosul (2018), ao lado do curador Alfons Hug. Desenvolve desde 2010 trabalhos e pesquisas em espaços independentes e em residências de arte na América Latina.

Alice Ricci vive e trabalha em São Paulo. Formada em Artes Plásticas (FAAP), pós-graduada em Estéticas Tecnológicas (PUC-SP), a artista se interessa em desenvolver e evidenciar procedimentos a partir de jogos e repetições que constrói apropriando-se de informações visuais. Trabalha com desenho, fotografias, meios impressos e objetos cotidianos. Conceitualmente, pretende gerar reflexões sobre o esforço, a mecânica de trabalho, o tédio e a monotonia.

Nas palavras da curadora o jogo de Alice Ricci “possui regras subvertidas. Páginas de uma revista passatempo, por exemplo, tem suas letras preenchidas e desenhadas segundo formas geométricas criadas pela artista. Cria-se um código visual construído através de uma tradução gráfica do conteúdo imagético presente na revista e não dos exercícios sugeridos por essa. Trata-se do jogo como proposição que reinventa e perpassa qualquer limite ou norma imposta. Essa é a liberdade que se encontra no processo artístico, partindo do princípio básico de burlar constantemente os sistemas regidos por uma lógica funcional”.

A exposição se constitui por meio de desenhos e esculturas que discorrem sobre a ideia do fracasso através do jogo. Paula Borghi trata o trabalho de Alice como “Obras que tem o ato de jogar como verbo em tentativa: jogar constantemente sem a necessidade de nada além do próprio gesto em si, anulando qualquer probabilidade de ganhar ou perder”.

Toda tentativa é um fracasso” fica em cartaz na Periscópio até dia  20 de abril.

Evento

Exposição: “Toda tentativa é um fracasso” – Alice Ricci

Abertura: 16/03/2019 (sábado) – 13h às 17h

Em cartaz até 20/04/2019 – Seg a Sex: 10h às 18:30h | sáb: 10h às 14h

Av. Álvares Cabral, 534, Lourdes, BH – MG.

Aberto ao público