BRUNO FARIA

Bruno Faria nasceu em Recife – PE em 1981. Vive e trabalha em Recife.

Formação

 Mestre em Poéticas Visuais na UFMG.

PIESP – Programa Independente da Escola São Paulo – SP, coordenado por Adriano Pedrosa e Ana Paula Cohen – 2013/14

Artes Plásticas (licenciatura) – 2003/07, FAAP – SP

Artes Plásticas (bacharelado) – 2003/06, FAAP – SP

Prêmios

 2014 – Prêmio Proac Artes Visuais

2013 – Prêmio Funarte de Arte Contemporânea – Sala Nordeste de Artes Visuais – Recife – PE

2013 – Prêmio Bolsa PIESP – Programa Independênte da Escola São Paulo, São Paulo – SP

2012 – Prêmio Bolsa de Produção e Pesquisa 48º Salão de Pernambuco.

2011 – Prêmio Bolsa Iberê Camargo 2011/12

2009 – Prêmio Residência artística de 1 mês no Hangar, Barcelona – ES, pela exposição individual “Oásis”, Temporada de Exposições do Centro Cultural São Paulo SP.

– Prêmio residência artística de 6 meses na Cite Internationale des Arts Paris – FR, concedido pela Fundação Armando Álvares Penteado- FAAP. São Paulo – SP.

2007/08 – 29º Salão de Arte de Belo Horizonte Bolsa Pampulha.

2007 – Prêmio bolsa de estudos, XXXVIII, Anual de Artes Plásticas, FAAP.

– Prêmio aquisição 35º Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto.

– 7º Prêmio Sergio Motta de Arte y Tecnologia, artista selecionado.

2006 – Prêmio Fiat Mostra Brasil, categoria Projeto.

2005 – 2º lugar em gravura, Salão de Artes Plásticas de Cerquilho/SP.

– Prêmio bolsa de estudos, XXXVII, Anual de Artes Plásticas,FAAP.

2004 – Prêmio aquisição -XVI Salão de Artes Plásticas de Praia Grande/SP.

– Prêmio bolsa de estudos, XXXVI, Anual de Artes Plásticas, FAAP.

2003 – Prêmio Nívea Arte-prêmio jurado profissional, prêmio bolsa de estúdios e viagem a Londres.

Coleções públicas

 – Coleção de Arte da Cidade de São Paulo | Prefeitura de São Paulo

– Prefeitura Municipal de Santo André, SP

– Prefeitura Municipal da Praia Grande, SP

– Museu de Arte da Pampulha, MG

– Centro Cultural Banco do Nordeste, CE

– MAB – Museu de Arte Brasileira, FAAP

  • Bruno Faria| Lembranças de Paisagem| Petrópolis,2016 | Flâmula antiga da década de 60 e pintura.

  • Bruno Faria| Lembranças de Paisagem| Foz do Iguaçú,2016 | Flâmula antiga da década de 60 e pintura.

  • Bruno Faria| Lembranças de Paisagem| Corumbá, 2016 | Flâmula antiga da década de 60 e pintura.

  • Bruno Faria| Lembranças de Paisagem | Camboriú,2016 | Flâmula antiga da década de 60 e pintura.

  • Bruno Faria| Lembranças de Paisagem| Rio de Janeiro,2016 | Flâmula antiga da década de 60 e pintura.

  • Bruno Faria | Candangos Instalação, 2016 | Edição histórica da Revista Manchete da década de 1960 sobre a construção de Brasília, exposta/aberta na página com a foto oficial em que Juscelino Kubitschek, Oscar Niemeyer e toda a comitiva estão escolhendo o terreno para a construção de Brasília, e uma mesa de ambulante com os 5 tipos de esculturas souvenir de monumentos comercializados que retratam a cidade: Catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida, Congresso Nacional, A Justiça, Memorial JK, Os Candangos. O título “Candangos”, remete ao apelido dado por Juscelino Kubitscheck a esses trabalhadores que migraram para Brasília e contribuíram em sua construção.

  • Bruno Faria | Paisagem 97,5 FM, 2013 | Escultura sonora | O trabalho Paisagem 97,5 FM procura criar um deslocamento simbólico entre duas cidades através da apresentação de uma paisagem sonora. No espaço da exposição, rádios de madeira confeccionados pelo artista transmitem 'ao vivo' o som da "Rádio Recife", uma estação de rádio presente há 30 anos na cidade do Recife. Músicas do cotidiano da cidade assim como seus anúncios publicitários, programas locais e todo um som peculiar da cidade são apresentados através dessa proposição. A operação de recortar e colar a rádio Recife em um espaço direcionado a apreciação de arte contemporânea, vai além de refletir sobre a simples problemática da abrangência de um determinado público. Ela instaura uma percepção sobre o cotidiano e linguagem de uma outra cidade causando, de forma humorada e irônica, um certo estranhamento nos visitantes.

  • Bruno Faria | Serra do Curral, 2016 | Série de desenhos a partir da Serra do Curral, através de pontos de vista do centro de Belo Horizonte.