Bruno Faria é um artista multidisciplinar e sua criação se equilibra em

diferentes suportes como desenho, escultura, instalação, intervenção e

publicação. A sua obra é primordialmente focada na vida cotidiana das

cidades, e surge de um intenso processo de pesquisa dos arquivos

arquitetônicos e históricos de cada uma.

 

O seu processo criativo refere-se a eventos marcantes que de alguma

forma tenham alterado ou marcado a vida dessas cidades. O resultado

é um corpo de trabalho crítico e renovador, que de alguma forma

reinventa a vivência da cidade sobre a qual incide cada projeto.

 

Na SP-Arte o artista apresenta a instalação “Brasília”, que destaca

a condição da cidade homônima como ideal de perfeição, utópico e

fracassado. Para ativar essa percepção, Bruno Faria realiza uma

operação em que assume o stand da feira de arte, como um stand  de

feira de automóveis, com seus códigos e identidade visual. Porém, no

lugar de um lançamento do mercado automobilístico, o que está em

exposição é um exemplar abandonado do antigo carro Brasília da

Volkswagen, modelo lançado em 1973, nomeado para homenagear a

capital brasileira fundada 13 anos antes. No stand, um exemplar da

extinta Revista Manchete é apresentado simultaneamente, com a

propaganda do carro da época de seu lançamento, evidenciando a

inatingida ficção traçada pelo estado Brasileiro na década de 1970.

 

 

Luiza Teixeira de Freitas  | curadora Sessão SOLO SP Arte 2018